Faturar não é o mesmo que Lucro

Faturar não é o mesmo que Lucro

Muitos empreendedores quando falam em números de suas empresas, costumam dizer: “minha empresa faturou isso, minha empresa faturou aquilo”, mas vamos entender aqui neste post que somente o faturamento em si não revela muita coisa da empresa. E tenha cuidado o faturamento pode se tornar uma métrica de vaidade que pode esconder o estado real da empresa.

Alguns cometem até o erro de distribuir a participação nos lucros da empresa em cima do faturamento e não em cima do lucro propriamente dito, um erro fatal que pode ocasionar a falência de uma empresa em pouco tempo.

Na hora de abrir uma empresa é essencial sabermos de forma clara quanto iremos investir e para isso devemos levar em consideração não apenas o faturamento projetado, mas também os custos, despesas e investimentos para fazer a empresa girar.

Esse acompanhamento deve ser algo imprescindível para toda empresa, seja ela micro, média e grande.

Saber apurar os resultados financeiros da empresa é colocar em números o desempenho operacional dela, é saber se a operação está realmente alcançando o seu objetivo principal, o de lucrar. Infelizmente é grande o número de empresas que se limita apenas em conhecer o seu faturamento e, muitas vezes, nem isso, sem saber se está gerando lucro ou não em determinados períodos.

Para iniciarmos esse acompanhamento precisamos saber, detalhadamente todos os gastos da empresa, quando nos referimos aos gastos, estamos falando em custos, despesas variáveis, despesas fixas, investimentos, enfim, tudo que gera saída de dinheiro no negócio.

Apurar o lucro ou prejuízo das empresas é algo muito simples de se fazer, muitas vezes as empresas deixam de lado por conta da correria do dia a dia e até mesmo por falta de conhecimento de como fazer, achando tudo muito complexo.

Vamos mostrar aqui que não há nada de difícil em realizar esse tipo de apuração financeira, onde você poderá utilizar uma simples planilha de excel.

Alguns sistemas de gestão financeira já possuem esse tipo de apuração de forma automática, basta realizar algumas configurações, tornando mais fácil a tarefa, uma vez que todos os lançamentos já devem ser registrados diariamente.

Normalmente apuramos o resultado financeiro de uma empresa através de uma DRE, Demonstração do Resultado no Exercício, onde podemos visualizar de forma global todos os movimentos financeiros desta empresa, quer seja com relação às receitas, quer seja com relação aos gastos. Basicamente vamos montar um modelo bastante simples de DRE, sem muitas complicações para que você possa usar de forma rápida e simplificada, veja o exemplo:

Estrutura da DRE

Agora vamos colocar números para detalharmos e termos uma visão mais clara dessa estrutura:

DRE exemplo

Observe na planilha que faturar R$ 66.000,00 por mês é bem diferente que lucrar R$ 2.491,00, e normalmente as empresas não levam em consideração esse acompanhamento e acabam se iludindo que faturam R$ 66.000,00, achando que esse valor entra e fica na empresa e na verdade o que fica na empresa é apenas os R$ 2.491,00 que sobra depois de deduzir todos os gastos da operação.

Viram só como é arriscado ter conhecimento apenas do faturamento? E ainda por cima pagar algum percentual como distribuição de lucro em cima desse faturamento? Ou seja, se essa empresa tiver o hábito de pagar 5% de participação nos lucros em cima do faturamento, ou seja, R$ 66.000,00 x 5% = R$ 3.300,00, ela estaria pagando R$ 3.300,00 de participação nos lucros sem ter ao menos lucrado isso, isto é, estaria no negativo neste caso.

Então é isso pessoal, vamos ficar atentos aos números da empresa e não vamos tomar decisões baseadas apenas em uma análise parcial da empresa. Qualquer dúvida deixe um comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bitnami